11 maio 2012



Senhor, fazei-me instrumento de vossa paz. Onde houver ódio, que eu leve o amor.
Onde houver discórdia, que eu leve união. Onde houver dúvidas, que eu leve a fé.
Onde houver erros, que eu leve a verdade. Onde houver ofensa, que eu leve o perdão.
Onde houver desespero, que eu leve a esperança. Onde houver tristeza, que eu leve alegria. Onde houver trevas, que eu leve a luz.
Ó Mestre, fazei que eu procure mais consolar do que ser consolado. Compreender, que ser compreendido. Amar que ser amado. Pois é dando que se recebe. É perdoando, que se é perdoado. E é morrendo que se vive para a vida eterna.
Amém.

0 comentários:

Postar um comentário

Comente! Eu e o Arthur adoramos.
E volte sempre na nossa página. :*